Seminário: projetos de Energia no Sul do País

Seminário: projetos de Energia no Sul do País

O Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB, o Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis e Região – Sinergia e Amigos da Terra Brasil, estão promovendo o Seminário sobre os projetos de energia e suas conseqüências, em Cerro Negro / SC, nos dias 18 e 19 de novembro de 2009. O Seminário tem o objetivo de promover o debate sobre os projetos de energia e outros grandes projetos nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a partir das experiências acumuladas dos movimentos e na perspectiva da construção de um projeto popular para o Brasil.

O seminário acontece na comunidade Araçá, local onde está prevista a construção da barragem da Usina Hidrelétrica Garibaldi, e busca envolver representantes do governo Federal e Estadual, estudiosos do Setor Elétrico, Movimentos Sociais, população ameaçada pelos projetos na região e outros grupos interessados no tema.

Além de analisar o atual cenário de crise e as perspectivas dos movimentos sociais, o seminário propõe debater o modelo de desenvolvimento proposto através dos projetos de energia. Será discutido o papel do BNDES na implantação dos grandes projetos e a política social e ambiental no tratamento aos atingidos. Também está contemplado na programação um espaço para depoimentos dos diversos movimentos e organizações de pessoas atingidas por grandes projetos (de energia, mineração, monoculturas, entre outros) e a construção de estratégias conjuntas de luta.

Desenvolvimento Regional? Energia para quê e para quem?

A Bacia do Rio Uruguai abrange 384 municípios do estado do RS e Santa Catarina, tem aproximadamente 384.000 Km2, dos quais cerca de 174.000 km2 em território brasileiro. Atualmente existem 7 grandes barragens em operação na Bacia do Rio Uruguai: Itá, Machadinho, Barra Grande, Campos Novos, Foz do Chapecó, Passo Fundo e Monjolinho, todas na mão de grandes multinacionais que dominam a região. Juntas estas usinas tem um faturamento entre a geração e a distribuição de 5,8 bilhões de reais. As maiores empresas são: ALCOA Alumínio, dos Estados Unidos, Grupo Tractebel Suez da França, Vale, Bradesco, Votorantim e Camargo Correia.

A construção das barragens sempre soou aos ouvidos da população local como sinônimo de desenvolvimento e geração de empregos, porém, na prática o que vem se observando é um empobrecimento dos municípios atingidos e grande aumento do êxodo rural, uma vez que as barragens têm inviabilizado a produção e reprodução da pequena agricultura. Em municípios como Mariano Moro, Marcelino Ramos e Aratiba, onde os habitantes vivem quase que exclusivamente da produção agrícola ou estão de alguma forma ligados a ela, a população tem demonstrado grande revolta com fatos ocasionados após a construção da usina de Itá.

No que se refere à geração de empregos, observa-se que no período da construção da usina há aumento de postos de trabalho na região, porém, com o término das instalações há diminuição do emprego, isto por que muitas famílias de pequenos agricultores migram para outras localidades. Durante a construção da usina de Ita, 2.500 empregos diretos foram criados, atualmente a TRACTEBEL possui pouco mais de 800 funcionários em todo o Brasil.

Mais informações e Inscrições: 48 3879-3011 (Júlia), 48 8829-5929 (Sigval), 54 8852-4256 (Rosana)

PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO
Dia 18
9:00 – Abertura
10:00 – Análise do Momento, Crise, Cenário e Perspectivas
14:00 – UHEs e PCHs no RS e SC: Desenvolvimento para que e para quem?
16:00 – A atuação do BNDES na implantação dos grandes projetos
Dia 19
8:30 – Política Social e Ambiental no Tratamento às Populações Atingidas
10:00 – Experiências de Organização e Lutas dos Atingidos
14:00 – Desafios e Perspectivas de Lutas
16:00 – Encerramento

MAB – Movimento dos Atingidos por Barragens
A história dos atingidos por barragens no Brasil tem sido marcada pela resistência na terra, luta pela natureza preservada e pela construção de um  Projeto Popular para o Brasil que contemple  uma nova Política Energética justa, participativa, democrática e que atenda aos anseios das populações atingidas, de forma que estas tenham participação nas decisões sobre o processo de construção de barragens, seu destino e o do meio ambiente.

Amigos da Terra Brasil
O Núcleo Amigos da Terra Brasil é uma ONG que há mais de 40 atua na defesa do meio ambiente no Brasil. Como membro nacional da Federação Internacional Friends of the Earth, tem como lema resistir, mobilizar e transformar na construção de sociedades sustentáveis.

Sinergia – Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis e Região
O Sinergia tem como concepção de luta a atuação independente, autônoma e classista, buscando não só defender os interesses específicos dos eletricitários, como também contribuir para a luta geral em defesa de todos trabalhadores. Para tanto, se relaciona com sindicatos e movimentos sociais do campo e da cidade na perspectiva de uma sociedade onde todos os seres humanos possam viver com dignidade.

AMIGOS DA TERRA BRASIL

www.natbrasil.org.br

Tel 51 33328884

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: