Aluna da UFRGS acidentada na Argentina precisa de ajuda

do site Coletivo Catarse

Recebemos o contato de uma amiga de Paula Blume, estudante de história da UFRGS que se acidentou na Argentina em 21 de julho, e que precisa com urgência de um transplante de vértebra, mas que ainda não conseguiu a cirurgia em virtude da burocracia, por ser estrangeira. Seus amigos estão mobilizados no dia de hoje em frente ao consulado da Argentina em Porto Alegre, para pressionar por uma solução para o caso, e buscam formas de colaborar com a família de Paula. O Consulado Brasileiro também foi acionado, mas até o momento não se conseguiu uma solução para o impasse. Em casos como o dela, a cirurgia deve ser realizada com urgência para evitar sequelas.

Paula em Hospital na Argentina, enquanto espera pela cirurgia

Paula em Hospital na Argentina, enquanto espera pela cirurgia

Os amigos de Paula escreveram uma carta em que contam a situação da estudante:

“Brasileira Paula Blume, dia 21 de julho sofreu um acidente na Província de La Pampa, na Argentina, na rota 10, está sofrendo um descaso por parte da Argentina e do Brasil, pois há 09 dias não conseguem liberar a burocracia para que ela seja operada. Há brasileiros em vigília que permanecerão até que haja garantia documental de que a cirurgia aconteça o mais rápido possível.

Segue relato mais específico do acontecido:

No dia 19 de julho, um grupo de dez pessoas, incluindo 04 estudantes da UFRGS, partiram em viagem rumo a Neuquén na Argentina. No dia 21 de julho às 21 horas, na Rota 10, entre La Pastoril e Santa Isabel, o motorista de um dos carros, na tentativa de desviar de um animal na estrada, perdeu o controle do veículo o que levou ao capotamento do mesmo. Das cinco pessoas que estavam no carro, três sofreram ferimentos, foram levados ao Hospital de Victorica, para receber os primeiros socorros, e depois levados ao Hospital de Santa Rosa. O caso mais grave e bastante preocupante é o da estudante Paula Blume, que fraturou a bacia e uma vértebra da coluna (L2). Esta se encontra, até o presente momento, hospitalizada na cidade de Santa Rosa, Província de La Pampa, no Hospital Dr. Lucio Molas, esperando uma cirurgia que deve substituir a vértebra fraturada por uma prótese.

O problema que enfrentamos no momento é o fato de o hospital não disponibilizar esta prótese, portanto, o pedido deve ser feito junto ao Ministério da Saúde da Argentina. Conforme informou o hospital, este processo é mais demorado que o normal pelo fato de a estudante além de não ter nacionalidade argentina, não é residente da província de La Pampa e, portanto, não tem obra social (que seria o equivalente ao cadastro no SUS para nós brasileiros). Nestas circunstâncias, o retorno do hospital é de que a cirurgia somente poderá ser realizada no dia 05/08. Vale lembrar que essa informação nos foi passada no dia 29 de julho e que a aluna está hospitalizada desde o dia 21 de julho aguardando esta cirurgia.

A fratura na vértebra da coluna (L2), é muito próxima da medula, por isso os médicos orientam que a estudante permaneça imóvel até a data da cirurgia para que os fragmentos da vértebra não afetem a medula. Porém, a aluna não se encontra imobilizada o que torna impossível evitar pequenos movimentos e, por consequência a dor que eles causam. Diante do sofrimento da estudante, há um grande esforço por parte de amigos e familiares para agilizar o processo burocrático de obtenção da prótese. O Consulado Brasileiro na Argentina, representado pelo Cônsul Carlos Marques, já foi acionado para que ajudassem nesse sentido, e também na busca por um avião que possa realizar o transporte especial de que necessita para levá-la de volta ao Brasil, depois da cirurgia.

O professor da UFRGS Jorge Vivar, que trabalhou com a estudante no projeto “Marcas da Memória: O Movimento de Justiça e Direitos Humanos contra as ditaduras do Cone Sul e sua conexão repressiva” contatou a Universidade de La Pampa e estes também estão fazendo o possível para agilizar o processo cirúrgico. Os estudantes da universidade, junto com várias pessoas, entidades e grupos políticos estão fazendo uma campanha financeira para amenizar os gastos da família da estudante, uma vez que sua mãe teve que fazer um empréstimo no valor de 5 mil reais para deslocar-se até a Argentina. Há também uma amiga, a estudante do curso de Arquivologia Sylvia Ehlers que estava presente na viagem, que permanece em Santa Rosa com a Paula, pois sua mãe não fala e nem entende espanhol e, diante deste fato, é necessário que fique sempre alguém para acompanhá-la. Logo, esta campanha financeira visa atender às necessidades das pessoas que estão acompanhando a aluna e garantir que a mãe da estudante não arque sozinha com o pagamento do empréstimo. Nesse sentido, contamos com a sensibilidade da UFRGS de oferecer seu auxílio no caso da estudante naquilo que for possível enquanto instituição. A prioridade no momento é que seja feito contato com as autoridades da Argentina para acelerar o processo cirúrgico da estudante e, na sequência, garantir o transporte especial aéreo para o seu retorno ao Brasil. Se possível, solicitamos também o auxílio na campanha financeira iniciada pelos estudantes da universidade.”

Conta para ajudar a família a acompanhar a Paula na Argentina:

AG: 1899-6 ; Conta: 46.490-2.

Banco do Brasil, em nome de Sarah Aquino Barboza.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: